ANO 8 Edição 90 - Março 2020 INÍCIO contactos

Carlos Orfeu


A poesia de Carlos Orfeu    

EFÊMERO

 

os dias são rios
nos abandonam

 

como as roupas
possuem nossa
forma breve

 

de vestir tudo
com o nome

 

e depois
se despedir

 

 

 

 

 

 

O ROSTO

 

então é isso
nos dedos estão
os vestígios

 

é o que somos?

 

um rosto que
se apaga nas águas

 

ou volta amanhecer
na memória
de um outro?

 

 

 

 

 

 

O CANSAÇO

 

pode a sombra
existir sobre a luz
desesperada do sol?

 

nascemos e temos
nas costas o mundo

 

existimos como
luz e escuro

 

tocando a superfície
de nosso cansaço

 

 

 

 

 

 

O CÃO
          para o poeta fabiano silmes

 

um latido distante
o som vem depois

 

e o cão uma coisa
ou sombra de uma imagem
que nunca encontrou
seu espaço de volta

 

quem escuta torna-se
também distância

 

um som de estremecer
as águas internas

 

seria o cão escrito no ar
e quem escuta seria a memória
ouvindo o lugar que nunca esteve?

 

(diálogo de ecos)

 

dizer a sua palavra secreta
aberta como as asas
de uma borboleta em chamas

 

 

 

 

 

 

SUA VOZ

 

sua voz leva uma casa
no dorso e rasteja

 

deixa um caminho aquoso
em seu curso incerto

 

habitar na sua voz
como um pedaço
desgarrado de terra

 

habitar e também
ser em sua voz
um caramujo

 

rasgando-se
nas pedras

 

 

 

 

 

 

PIZARNIK

 

o sussurro
de uma sombra

 

transcende
o instante

 

cavalga na saliva
o abismo
de cactos-
lábios

 

entrega
ao deserto
mais sede

 

 

 

 

 

 

CELAN

 

a flor ainda abre
suas pálpebras

 

no campo
sombrio

 

coágulos

 

de gritos

 

 

Carlos Orfeu, nasceu em Queimados, Rio de Janeiro. Publicou Invisíveis cotidianos em 2017 pela editora paraense Literacidade. Nervura em 2019, pela editora Patuá. Lançou recentemente a edição ampliada do invisíveis cotidianos, Patuá, 2020. Participou da antologia organizada pelo poeta Floriano Martins:Sob a Pele Da língua, onde reúne jovens poetas com referências surrealistas. Têm poemas publicados em revistas e sites literários.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Março de 2020


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Março de 2020:

Adriana Versiani, Alberto Murillo, Antônio Torres, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Camila Olmedo, Carla Carbatti, Carlos Matos Gomes, Carlos Orfeu, Cássio Amaral, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Clécio Branco, Deema Mahmood, Elisa Scarpa, Elke Lubitz, Ender Rodríguez, Fernando Andrade, Gustavo Cerqueira Guimarães, José Arrabal, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Luciana Tonelli | Seleção de poemas: Ana Caetano Depoimentos: Adriana Versiani, Carlos Augusto Novais, Gláucia Machado, Hugo Pontes, Luciano Cortez, Marcus Vinícius de Faria, Ricardo Aleixo, Vera Casa Nova., Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdneas, Myrian Naves, Nagat Ali, Omar Castillo, Orlando van Bredam ; Rolando Revagliatti, entrevista, Prisca Agustoni, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Taciana Oliveira, Wanda Monteiro, Wilson Alves-Bezerra


Foto de capa:

EDVARD MUNCH, 'Der Schrei der Natur', 1893 | EDVARD MUNCH, 'Det Syke Barn', 1885-1886.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR