ANO 8 Edição 90 - Março 2020 INÍCIO contactos

Nagat Ali


Dois poemas    

Electra

 

Ele não era tão mau
como ela pensava
que era.
O mais certo
E em primeiro lugar
é que ele não amava ninguém.
O seu trabalho como carrasco
significava que ele não amava nada
a não ser a visão das suas mãos
manchadas com eles
mesmo após o espetáculo
ter terminado.
Ela também não
Se fazia de vítima inteiramente
– como era exigido –
mas fugia sempre
que ele confiantemente a puxava
para a cena final
e zombava dele
quando ele lhe falou de Electra
“seu antigo duplo”
ela que lhe provocou
cicatrizes profundas
na cabeça
e a ensinou a viver.
com peças desativadas.

 

 

 

 

 

 

A Competição

 

Ela não a amaldiçoou,
 nunca, pelo contrário,
reconheceu a sua miséria.
O seu belo adversário,
que observa a centímetros de distância,
com um olhar aguçado,
preparando-se para a próxima ronda para recuperar a preciosa presa.
Era como ela em tudo; os olhos profundos,
Os sentidos danificados pelo amor,
o corpo cego.
Mas de qualquer forma, ela, seu adversário,
era mais inocente e não escrevia poemas.

 

Tradução de HENRIQUE DÓRIA

 

 

Nagat Ali estudou ou na Universidade Ain Shams e obteve o título de Licenciada em Artes no Departamento de artes árabe da Escola de Artes, no ano de 1997.

Posteriormente ingressa na Universidade do Cairo para fazer Mestrado em artes, no Departamento de artes árabe da Escola de Artes, título que obtém em 2006.

Na mesma Universidade, em 2013, conclui o Doutoramento em Artes, com a defesa da tese intitulada El narrador en las novelas de Naguib Mahfouz.

Enquanto estudante universitária trabalhou como editora de livros árabes no Departamento de Publicidad del Alto Consejo de la Cultura (1999-2015) e como repórter do Departamento de Cultura da Revista Al Hayat (2004-2012).
Entre os prémios recebidos pela sua brilhante trajectória como escritora destacam-se os seguintes:

Em 1998, a sua poesia valeu-lhe um Prémio outorgado pelo Ministério da cultura do seu país.

No festival Árabe de Beirut, celebrado em 2009, foi seleccionada como uma das melhores escritoras jovens do mundo árabe.

Com a sua obra A Supersticious Creature Adores Garrulousness, recebeu a distinção da melhor colecção de poesia, atribuída pelo Alto Conselho da Cultura.

Recebeu ainda o Prémio Naguib Mahfouz, (para o melhor ensaio narrativo dos romances de Naguib Makfouz), atribuído pelo Jornal Akhbar Aladab, no Cairo (2017).

Nagat Ali foi uma das participantes do Festival Internacional de poesia de Curtea de Arges, Roménia, realizado em Julho do corrente ano.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Março de 2020


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Março de 2020:

Adriana Versiani, Alberto Murillo, Antônio Torres, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Camila Olmedo, Carla Carbatti, Carlos Matos Gomes, Carlos Orfeu, Cássio Amaral, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Clécio Branco, Deema Mahmood, Elisa Scarpa, Elke Lubitz, Ender Rodríguez, Fernando Andrade, Gustavo Cerqueira Guimarães, José Arrabal, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Luciana Tonelli | Seleção de poemas: Ana Caetano Depoimentos: Adriana Versiani, Carlos Augusto Novais, Gláucia Machado, Hugo Pontes, Luciano Cortez, Marcus Vinícius de Faria, Ricardo Aleixo, Vera Casa Nova., Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdneas, Myrian Naves, Nagat Ali, Omar Castillo, Orlando van Bredam ; Rolando Revagliatti, entrevista, Prisca Agustoni, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Taciana Oliveira, Wanda Monteiro, Wilson Alves-Bezerra


Foto de capa:

EDVARD MUNCH, 'Der Schrei der Natur', 1893 | EDVARD MUNCH, 'Det Syke Barn', 1885-1886.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR