ANO 8 Edição 90 - Março 2020 INÍCIO contactos

Taciana Oliveira


Laudelinas    

 

 

Resistindo ao tsunâmi de ideias conservadoras, atreladas a um discurso fundamentalista pentecostal, enfrentamos atualmente o esfacelamento de políticas públicas que promoviam, mesmo que tardiamente, o reconhecimento e a necessidade de se fomentar ações que assegurassem os direitos da mulher e a igualdade entre os gêneros. O Brasil atualmente ostenta o quinto lugar mundial em feminicídio e o primeiro em feminicídio de mulheres trans e travestis. Somam-se a esses dados os inúmeros casos de violência sexual contra mulheres indígenas, a tentativa governamental de apagar a existência da população LGBTQ + e a conivência com uma estrutura social que provoca a manutenção do preconceito racial que vitima mulheres negras.

 

Laudelinas é uma provocação, um desabafo, uma canção denúncia e de resistência em um dos momentos mais nefastos da história do país. Nasce como uma coletânea de depoimentos, artigos, poesias, contos, fotografias e performances que procuram traduzir as constantes lutas das mulheres de diferentes etnias, trans e cis. Participam dessa edição autoras de todas as regiões do Brasil.

 

A publicação presta uma homenagem à mineira Laudelina de Campos Melo, filha de escravos, criadora do primeiro sindicato das domésticas no Brasil, em 1936, que posteriormente seria fechado pelo governo de Getúlio Vargas. Incansável, participou da fundação de uma entidade com 30 mil filiados: A Frente Negra Brasileira. Sua atuação na valorização do emprego doméstico revela o pioneirismo de uma mulher negra, ativista pela igualdade racial e de gênero.

 

No artigo “Laudelina de Campos Melo: Histórias de Vida e Demandas do Presente no Ensino de História”, de Fernanda Nascimento Crespo, ela conclui que:

 

“Propor Laudelina como a protagonista do nosso enredo; eleger uma mulher negra doméstica, que não só foi espectadora, não teve sua vida meramente determinada pelos contextos históricos, mas foi atuante em diversas lutas ao longo das várias experiências de república no Brasil como personagem principal da nossa narrativa histórica didática é disponibilizar aos estudantes novas chaves para a compreensão tanto da história nacional quanto das suas próprias histórias de vida.”

 

Assim como Laudelina, sejamos protagonistas do nosso tempo.

 

É necessário não se calar diante dos imbecis.

 

Para baixar o e-book acesse:
https://www.miradajanela.com/2020/03/lancamento-de-laudelinas.html

 

Participam de Laudelinas: Andrea Veruska, Adri Aleixo, Adriane Garcia, Alê Motta, Ana Santos, Argentina Castro, Berenice Bento, Carol Sanches, Cinthia Kriemler, Christiane Angelloti, Clarissa Macedo, Danieli Balbi, Deborah Dornellas, Divanize Carbonieri, Eliane Potiguara, Fernanda Nali, Fórum das Minas, Germana Accioly, Géorgia Alves, Gerusa, Leal, Giselle Ribeiro, Kamila Ataíde, Kátia Borges, Lindevania Martins, Lidiane Ferreira, Liliana Ripardo Líria Porto, Lisa Alves, Lisiane Forte, Jaqueline Cristina Sosi, Juliana Berlim, Julie Dorrico, Júlia Elisa, Mariana Ianelli, Mayara Leão, Maré, Norma de Souza Lopes, Paula Alves, Rebeca Gadelha, Renata Pimentel, Rosa Morena, Sílvia Barros e Taciana Oliveira

 

Organizadoras: Rebeca Gadelha e Taciana Oliveira

 

Fotografia: Kamila Ataíde e Taciana Oliveira

 

Ilustrações e Designer: Rebeca Gadelha.

 

Agradecimentos: Adriane Garcia, Baga Defente, Cristiano Rato, David Alves, João Gomes e Juliana Berlim.

 

Editora: Nada Estúdio Criativo

 

Organizadoras

 

Rebeca Gadelha, Beca, é Otaku, Gamer, Artista Digital e Geógrafa. Adora ler, desenhar, escrever e tem um fraco por cães, gatos e chá gelado. Tem medo de dirigir, de gente que acha que está sempre certa e a única coisa que consegue odiar de verdade é fígado. Participou da coletânea Paginário (Aliás Editora, 2019) e foi responsável pela diagramação, ilustração e concepção visual do ebook livre Manifesto Balbúrdia Poética: 80 tiros (2019, CJA Editora) disponível para download no projeto colaborativo Mirada (www.miradajanela.com). Atualmente trabalha com edição de vídeo do projeto Literatura & LIBRAS e, enquanto seus gatos dormem, escreve para as revistas do Medium Ensaio sobre a Loucura e Fale com elas sob o Pseudônimo de Jaded.

 

 

Taciana Oliveira é brasileira, comunicóloga, cineasta, mãe de JP, torcedora do Sport Club do Recife, apaixonada por fotografia, café, cinema, música e literatura. Coleciona memórias e afetos. Acredita no poder do abraço. Canta pra quem quiser ouvir: Ter bondade é ter

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Março de 2020


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Março de 2020:

Adriana Versiani, Alberto Murillo, Antônio Torres, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Camila Olmedo, Carla Carbatti, Carlos Matos Gomes, Carlos Orfeu, Cássio Amaral, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Clécio Branco, Deema Mahmood, Elisa Scarpa, Elke Lubitz, Ender Rodríguez, Fernando Andrade, Gustavo Cerqueira Guimarães, José Arrabal, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Luciana Tonelli | Seleção de poemas: Ana Caetano Depoimentos: Adriana Versiani, Carlos Augusto Novais, Gláucia Machado, Hugo Pontes, Luciano Cortez, Marcus Vinícius de Faria, Ricardo Aleixo, Vera Casa Nova., Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdneas, Myrian Naves, Nagat Ali, Omar Castillo, Orlando van Bredam ; Rolando Revagliatti, entrevista, Prisca Agustoni, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Taciana Oliveira, Wanda Monteiro, Wilson Alves-Bezerra


Foto de capa:

EDVARD MUNCH, 'Der Schrei der Natur', 1893 | EDVARD MUNCH, 'Det Syke Barn', 1885-1886.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR