ANO 8 Edição 90 - Março 2020 INÍCIO contactos

Myrian Naves


Teolinda, Alice e outras mulheres– Contos de Teolinda Gersão no Brasil    

[Capa do livro de contos de Teolinda Gersão que
será lançado no Brasil, na Flipoços 2020]

 

Um dos grandes nomes da Literatura Portuguesa contemporânea, a escritora portuguesa Teolinda Gersão comemora no Brasil seus quarenta anos de literatura ao lançar, pela Editora Oficina Raquel, a obra, “Alice e outras mulheres, uma antologia de contos”, organizado pela escritora brasileira Nilma Lacerda e que tem a mulher como mote que os reúne. Será em 26 de março, às 14h30, no 15º Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o FLIPOÇOS, realizado na cidade de Poços de Caldas, localizada no sul do estado de Minas Gerais, região e cidade reconhecidas por sua tradição cultural e turística, em particular, pelo interesse por literatura, pela bibliofilia. Dá início à temporada anual de eventos literários de grande porte por todo o país. Durante sua estadia a autora cumpre uma agenda de compromissos em São Paulo, Salvador e no Rio de Janeiro, onde tem compromissos _ agendados e confirmados até o momento, no Real Gabinete Português de Leitura; na UFF – Universidade Federal Fluminense; na Ufrj -  Universidade Federal do Rio de Janeiro e na UERJ – Universidade Estadual do Rio de Janeiro. 

 

Em referências à literatura de Teolinda Gersão, surgem termos, como:  inquietante, surpreendente, sedutora. Sobre seus contos, o termo extraordinários é de uso corrente. A coletânea brasileira traz contos como a A mulher que prendeu a chuva e Alice in Thunderland, que finaliza a obra com uma releitura de Alice in Wonderland (“Alice no País das Maravilhas”), em que Alice cai num buraco de que dificilmente conseguirá sair. Ainda segundo leitores e críticos, sua literatura nunca deixa de surpreender, pela percepção atilada, profundidade.

 

 

[2017, Editora Oficina Raquel]

A escritora lançou, em 2017, A cidade de Ulisses, também pela Editora Oficina Raquel, romance em que, através de “conturbada relação amorosa entre as personagens Paulo Vaz e Cecília Branco, se entrecruzam episódios da História de Portugal e o universo das artes visuais. No centro de tudo está Lisboa, cidade que motiva uma narrativa mítica, assim como a origem do título do romance, inspirada na lenda que Lisboa foi fundada por Ulisses ‒ personagem de Homero, protagonista da Odisseia.”


A opção de publicar no Brasil a coletânea de contos de Teolinda Gersão, em antologia organizada pela escritora Nilma Lacerda permite ao leitor brasileiro conhecer a força narrativa característica da autora, isso no universo de cada conto em particular. Reunidos sob a ótica do tratamento dado a temas femininos caros à vida contemporânea, em variedade e diversidade narrativa, pode trazer em si a oportunidade de maior circulação desta e de inspirar a publicação necessária de toda obra da autora.

 

[Este ano, Teolinda Gersão em Lisboa, com o escritor e amigo, António Torres, participando de evento de Literatura Brasileira dedicado à literatura do nosso escritor e acadêmico da ABL, Antônio Torres; também colaborador de InComunidade. Na foto, da esquerda para a direita, Antônio Torres, Teolinda Gersão, Viton Araújo e Leonor Xavier, na Fundação José Saramago.]

 

“Além da permanência de três anos na Alemanha, Teolinda Gersão viveu dois anos no Brasil _ em São Paulo, e conheceu Moçambique, onde decorre o romance de 1997, A Árvore das Palavras; dele escreveu Fábio Lucas, em O PRIMEIRO DE JANEIRO, “inscreve-se entre as grandes obras da ficção contemporânea”. Também Assis Brasil, na ZERO HORA, “Uma narrativa de tensões cruzadas. Um belo depoimento de um mundo não totalmente findo e infinitamente sedutor.” Estão entre outros depoimentos de mesma importância, listados no site oficial da escritora. Além da obra, publicou até agora duas novelas Os Teclados e Os Anjos e quatro coletâneas de contos, Histórias de Ver e Andar, A Mulher que Prendeu a Chuva, Prantos, Amores e Outros Desvarios e Atrás da Porta e Outras Histórias, de 2019. Teve quatro dos seus livros adaptados ao teatro e encenados em Portugal, na Alemanha e na Roménia e seus contos originaram curtas- metragens. Ao final da matéria, consta o link para o site oficial atualizado, que traz todas as informações para pesquisa, entre elas, os vários prêmios nacionais e internacionais.

 

[Teolinda Gersão]

 

A presença de Teolinda Gersão vem contemplar o público fiel do  FLIPOÇOS deste ano, que é dedicado ao tema  “Mulher e literatura, da poesia ao poder“, reunindo escritoras e escritores em torno de debates sobre a temática, discutindo os temas atuais, abordando preconceitos em discussões sobre a violência contra a mulher, a temática das mulheres indígenas brasileiras, das refugiadas, a gordofobia, o preconceito pelo envelhecimento da mulher. Sobre o posicionamento do jornalismo político, o empreendedorismo da mulher negra, o Feminismo. Além de Teolinda Gersão, estarão, dentre escritores e escritoras, Ana Maria Machado _ patronesse homenageada pelo do Festival nessa edição comemorativa; o escritor português Afonso Cruz, Andreia Donadon Leal, o acadêmico da ABL – Academia Brasileira de Letras, Antonio Carlos Secchin; Eucanaã Ferraz, a Ministra Cármen Lúcia, Contardo Calligaris, João Silvério Trevisan, Katia Canton, Leila Ferreira, Maria Homem, Mary Del Priore, Mariana Basílio, Maria José Silveira, Miriam Leitão, Nara Vidal, Nelson de Oliveira, Patricia Campos Melo, Rosângela Vieira, Vanessa Ratton.

 

Ingressos para as palestras estarão disponíveis a partir de 23 de março mediante a doação de um livro de literatura em bom estado. E os agendamentos das escolas devem ser feitos pelo email coordenacao@gsceventos.com.br O Flipoços 2020 acontece de 25 de abril a 03 de maio, no Espaço Cultural da Urca em Poços de Caldas. Realização e mais informações GSC Eventos Especiais Ltda. Pelo 55 (35) 3697 1551.

 

Site oficial de Teolinda Gersão:
https://teolindagersao.com/

 

Editora Oficina Raquel:

 

https://www.facebook.com/OficinaRaquel/
www.flipocos.com

 

Myrian Naves, poeta, escritora e professora brasileira de Língua e Literatura Brasileira e Portuguesa em atividade a partir de 1982,  graduada em Letras, com habilitação em Literaturas de Língua Portuguesa em 1982 pela PUCMINAS. Está no conselho editorial de InComunidade.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Março de 2020


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Março de 2020:

Adriana Versiani, Alberto Murillo, Antônio Torres, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Camila Olmedo, Carla Carbatti, Carlos Matos Gomes, Carlos Orfeu, Cássio Amaral, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Clécio Branco, Deema Mahmood, Elisa Scarpa, Elke Lubitz, Ender Rodríguez, Fernando Andrade, Gustavo Cerqueira Guimarães, José Arrabal, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Luciana Tonelli | Seleção de poemas: Ana Caetano Depoimentos: Adriana Versiani, Carlos Augusto Novais, Gláucia Machado, Hugo Pontes, Luciano Cortez, Marcus Vinícius de Faria, Ricardo Aleixo, Vera Casa Nova., Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdneas, Myrian Naves, Nagat Ali, Omar Castillo, Orlando van Bredam ; Rolando Revagliatti, entrevista, Prisca Agustoni, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Taciana Oliveira, Wanda Monteiro, Wilson Alves-Bezerra


Foto de capa:

EDVARD MUNCH, 'Der Schrei der Natur', 1893 | EDVARD MUNCH, 'Det Syke Barn', 1885-1886.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR