ANO 8 Edição 90 - Março 2020 INÍCIO contactos

Wilson Alves-Bezerra


Catecismo Moreninho    

Uma ou duas palavras sobre Catecismo Moreninho

 

Querida leitora, querido leitor,

 

Apresento-lhes o Catecismo Moreninho. Catecismo, no Brasil, era um termo que nos anos 70 e 80 se referia a publicações eróticas em banda desenhada, popularizadas pelo artista gráfico Carlos Zéfiro, que eram o material utilizado por adolescentes para se iniciar às artes do corpo. Daí utilizar-se o mesmo nome do texto educativo da igreja católica.

 

Meu Catecismo, claro, é de outra ordem. Funciona muito mais como um mosaico introdutório ao Brasil contemporâneo, país do absurdo onde circulam crenças como o terraplanismo, o mercado independente da política, a infalibilidade do presidente, a igualdade racial, a inferioridade feminina, entre muitas e surpreendentes outras.

 

Optei por fazer um livro sonoro, para escrever e inscrever no ar essas vozes que nos assolam na psicose nacional, para partilhá-las a quem lê a quem não lê, por diversas plataformas de streaming.

 

Para que viesse a lume, essa obra contou com a produção do rapper Paulo Ninja e da artista gráfica Ana Persona. Tudo sob o luxuoso selo da Livraria Orgânica, prestigiosa casa de publicações vegetais.

 

Mais que nunca, no Brasil, é preciso promover fala e escuta. Deixemos que falem, pela voz do autor, essas vozes trôpegas.

 

Wilson Alves-Bezerra

 

 

Todos os audios a seguir fazem parte do disco CATECISMO MORENINHO (Livraria Orgânica, 2020).

 

Ode à mula

 

 

Cavalgaduras

 

Oração Nacional

 

 

Soturno do Chile

 

 

O ramo da banana

 

 

Coração delator

 

 

Aprendiz de morrer

 

 

 

Wilson Alves-Bezerra (São Paulo, 1977) é escritor, tradutor, crítico literário e professor de literatura no Brasil. É autor das seguintes obras literárias: Histórias zoófilas e outras atrocidades (contos, EDUFSCar / Oitava Rima, 2013), Vertigens (poemas em prosa, Iluminuras, 2015, que recebeu o Prêmio Jabuti 2016, na categoria Poesia – Escolha do Leitor), O Pau do Brasil (poemas em prosa, Urutau, 2016, com 5 edições no Brasil e duas em Portugal), Vapor Barato (romance, Iluminuras, 2018) e Malangue Malanga (poemas em prosa, Multinacional Cartonera, 2019 – pool de 15 editoras cartoneras de 9 países; o livro será lançado comercialmente em 2020 pela Iluminuras, no Brasil). Em Portugal, publicou a antologia de poemas Exílio aos olhos, exílio às línguas (Oca, 2017), além de duas edições de O Pau do Brasil (Urutau, 2018 e 2019). No Chile, saíram seus Cuentos de zoofilia, memoria y muerte (LOM, 2018).  Publicou ainda os seguintes ensaios: Reverberações da fronteira em Horacio Quiroga (Humanitas/FAPESP, 2008), Da clínica do desejo a sua escrita (Mercado de Letras/FAPESP, 2012) e Páginas latino-americanas – resenhas literárias (2009-2015) (EDUFSCar / Oficina Raquel, 2016). Atua também como tradutor literário no Brasil: traduziu autores latino-americanos como Horacio Quiroga (Contos da Selva, Cartas de um caçador, Contos de amor de loucura e de morte, todos pela Iluminuras) e Luis Gusmán (Pele e Osso, Os Outros, Hotel Éden,  ambos pela Iluminuras). Sua tradução de Pele e Osso, de Luis Gusmán, foi finalista do Prêmio Jabuti 2010, na categoria Melhor tradução literária espanhol-português. Como articulista em literatura e cultura, atualmente colabora com O Estado de S. Paulo, Revista Cult e A União (Brasil). É doutor em literatura comparada pela UERJ e mestre em literatura hispano-americana pela USP, onde também se graduou. É professor de Departamento de Letras da UFSCar, onde atua na graduação e no mestrado em estudos de literatura. Atualmente, trabalha na tradução de poemas da poeta suíço-argentina Alfonsina Storni, projeto contemplado pelo programa Coincidencia, da Fundação Pro Helvetia e Casa do Tradutor Looren. Tem ainda uma biografia de Horacio Quiroga, com documentos inéditos, a ser lançada no Brasil em 2020.

Em 2020, lançou também o disco Catecismo Moreninho, lançado pela Livraria Orgânica.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Março de 2020


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Março de 2020:

Adriana Versiani, Alberto Murillo, Antônio Torres, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Camila Olmedo, Carla Carbatti, Carlos Matos Gomes, Carlos Orfeu, Cássio Amaral, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Clécio Branco, Deema Mahmood, Elisa Scarpa, Elke Lubitz, Ender Rodríguez, Fernando Andrade, Gustavo Cerqueira Guimarães, José Arrabal, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Luciana Tonelli | Seleção de poemas: Ana Caetano Depoimentos: Adriana Versiani, Carlos Augusto Novais, Gláucia Machado, Hugo Pontes, Luciano Cortez, Marcus Vinícius de Faria, Ricardo Aleixo, Vera Casa Nova., Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdneas, Myrian Naves, Nagat Ali, Omar Castillo, Orlando van Bredam ; Rolando Revagliatti, entrevista, Prisca Agustoni, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Taciana Oliveira, Wanda Monteiro, Wilson Alves-Bezerra


Foto de capa:

EDVARD MUNCH, 'Der Schrei der Natur', 1893 | EDVARD MUNCH, 'Det Syke Barn', 1885-1886.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR