ANO 8 Edição 88 - Janeiro 2020 INÍCIO contactos

Otildo Justino Guido


Gotas d’sol    

1.


É tarde demais para morrer. O tempo. A memória. A palavra. Tudo te fez corpo. Não há espaço onde caiba a morte na tua vida. Já é tarde. Para o céu desaparecer do infinito e o chão desabar dos pés. Talvez se não tivesses nascido. Poderia ser um momento ideal para morrer: esse momento antes da vida te tecer a alma. Agora. Mãe. Já é tarde demais para morrer.

 

 

 

 

 

 

2.

 

Já não és semente. Mãe. Brotou de ti o universo. Desabrocharam. Partes do crepúsculo. Partes da água. Partes da raiz do sangue. Pequenas partes do verso humano que se deliquesce no coração poema.

 

 

 

 

 

 

3.

 

A estrada já está improduzida. E é sempre contínua. Corre para longe dos sonhos. E para perto da ilusão. E é como lâmina cerrando a pedra bruta que veste o sol. E não se pode parar de viver enquanto houver essa luz noturna.

 

 

 

 

 

 

4.

 

Já é tarde. A morte fugiu dos ossos. Esquivou da sombra opaca do tempo. E quando o sol se fecha em seu ventre mecânico. Há luar pairando sobre o queixo das nuvens. Há amor que caminha dentro das veias da casa. E procura caminhos. Invade o coração. E te chora. Como forma de adiar a maleável morte do espasmo da pedra.

 

 

 

 

 

 

5.

 

Talvez seja apenas uma questão de hábito. Voltar da imensidão da ferida e te encontrar sorrindo sobre a cicatriz do fogo. E na mesma dimensão do sorriso. A dor morre. Brutamente. E não morres: porque só morre quem não produz semente.

 

 

OTILDO JUSTINO GUIDO, moçambicano, nascido no distrito de Maxixe, na província de Inhambane; formando em Contabilidade e Finanças; membro da Associação Cultural Xitende; co-mentor do Projecto Cultural Tindzila; é compositor de letras de música, poeta e escritor; participou no projecto “Nova Poesia Africana de Expressão Portuguesa” (2015); participou na antologia Internacional da CPLP “Entre o Samba o Fado e a Poesia” (2015), participou na antologia “Obsessões” da editora Lua de Marfim (2015); participou na colectânea de contos “O Rosto da Fome” Vol.II da Afonso Editora (2015); participou na antologia organizada pela Vonakalissas Editoras (2016); participou na antologia internacional “Em Todos os Ritmos Da Poesia” (2016); participou na antologia “Galiza-Moçambique: Numa Linguagem e Numa Sinfonia”; participou na antologia “Poemas +258” Vol.I (2019); participou em várias revistas nacionais e internacionais.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Janeiro de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Janeiro de 2019:

Henrique Dória, Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Adriano B. Espíndola Santos, Alfonso Peña, Amirah Gazel, Ana Romano, António de Miranda, Antônio Torres, Caio Junqueira Maciel, Carlos Matos Gomes, Casé Lontra Marques, Cecília Barreira, Clécio Branco, Delalves Costa, Deusa d’África, Eduardo A. A. Almeida; Fernando Sousa Andrade, Eliana Mora, Francisco Marcelino, Geronimo Lobo, Helena Mendes Pereira, Hermínio Prates, Inés Aráoz, Inés Legarreta ; Rolando Revagliatti, J. R. Spinoza, José Arrabal, José Manuel Teixeira da Silva, José Petrola, José Ricardo Nunes, Lahissane, Leila Míccolis, Luanna Belmont, Makely Ka, Marinho Lopes, Matheus Guménin Barreto, Moisés Cárdenas, Nicolas Behr, Otildo Justino Guido, Ricardo Alfaya, Ricardo Ramos Filho, Rosângela Vieira Rocha, Silas Correa Leite, Ulisses de Carvalho, Waldo Contreras López, Wil Prado


Foto de capa:

J. M. W. TURNER, 'Fishermen at sea', 1796. || FRANCISCO DE GOYA, 'La nevada', 1786-1787.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR