ANO 8 Edição 87 - Dezembro 2019 INÍCIO contactos

José Gil


A poesia é um fazer à altura da essência do mundo    

“O SOM DA TINTA” FESTIVAL- TeaTroReciTal

 

 

“quando me tiveres apagado, morto ou só feito
Da matéria da memória, dança uma dança por nada
E debruça em arco o teu corpo sobre o poço da morte
Sobre o corpo dividido e espalhado pela última praia”

Manuel Gusmão

 

TeaTroReciTal é e será nos próximos meses um espetáculo do TPIPS de Leituras de poesia contemporânea, sobretudo Manuel Gusmão e Sofia de Melo Breyner Andresen entre outros.

 

O Teatro do Politécnico IPS de Setúbal estreou no Fórum Luísa Tody para duas centenas de espetadores jovens e menos jovens  no dia 16 de Novembro de 2019, às 21,30h .

 

No programa do Festival estiveram presentes o Professor Fernando Martinho para falar de Manuel Gusmão, a banda Dead Vortex, o poeta António Carlos Cortez para falar de Sophia de Mello Breyner, a Lisbon Poetry Orchestra, Lula Pena, o Teatro da Rainha e o Teatro do Politécnico IPS a ler Manuel Gusmão.

 

No programa, a organização da CMS escreve: “mais de 100 anos depois de Shelley  escrever “os poetas são os legisladores do mundo, não reconhecidos”, Adorno, assombrado pela brutalidade inumana dos nazis, determinará que “escrever um poema depois de Auschwitz  é bárbaro e isto corrói também  o conhecimento das razões pelas quais hoje é impossível escrever poemas”.

 

Grato ao arquiteto Manuel Araújo pela seleção do Teatro do Politécnico de Setúbal (2013-2020). Para este Festival Edição Zero optou-se pela obra poética complexa de Manuel Gusmão num espetáculo encenado com simplicidade. Citamos Manuel Gusmão: «Nós, na "tradição dos oprimidos" (Walter Benjamin), aprendemos a não ceder aos desastres, aprendemos a trabalhar para estoirar o tempo contínuo das derrotas e a perscrutar os momentos em que algo de diferente foi possível, mesmo que por umas semanas ou meses ou décadas. O trabalho da esperança que magoa ensina-nos que o que foi possível, e logo derrotado, será possível (de outra forma), outra vez» (Manuel Gusmão, Uma Razão Dialógica. Edições Avante).

 

Em toda a sua obra de ensaísta, crítico e poeta, Manuel Gusmão nunca se isola do mundo, acreditando e demonstrando que a atividade intelectual do académico, do ensaísta, do crítico, e a inventividade do poeta a par da política, têm lugar no mundo”. (MA)

 

CENA VAZIA DE CAOS

 

“criatura que dormes, exterior a mim,
Diz ele, vê se me inventas” [MG]

 

E assim inventamos este espetáculo de Leituras de poemas com uma das nossas equipes: Miká Nunes,  Raquel Lomba, Ana Esperança, José Gil, José Caldeira Duarte, Raissa Segantini,  Margarida Carvalho, Inês Jóia, entre outros. O apoio técnico: Francisco Matias e equipe; Fórum Luísa Todi na imagem,  som e luz. Fotografias: Francisco Ferreira e Ariana Ferreira.


Espetáculo pronto para itinerância pelo pais. Escreva para
teatro.politecnico@ips.pt



Diretores do Teatro: os atores José Gil e Maria Simas

 

Notas

 

1 Walter Benjamim

 

 

 

 

 

 

 

 

(créditos das fotos do espectáculo: Ariana Ferreira e Francisco Ferreira)

 

(fotografia do poeta Manuel Gusmão)

 

 

José Gil estudou no Conservatório Nacional – Reforma Veiga Simão - Madalena Perdigão. Teve como professores Mário Barradas, e outros. Estudou igualmente no Instituto Politécnico de Lisboa – Escola Superior de Teatro e Cinema (Jorge Listopad - João Mota).

Realizou Doutoramento de Teatro na UTAD – Universidade  de Trás-Os-Montes e Alto Douro - Vila Real [orientação do Professor Doutor Carlos Cardoso] (2005). Fundou, criou e dirigiu diversas Companhias de Teatro e espetáculos amadores, politécnicos e profissionais [desde 1973-74]. Executive Diretor da IDEA –Internacional Drama Education Association. Eleito no Congresso do Quénia- Kisumo.

Escreveu “Construção do Corpo – Exemplos de Escrita Criativa” com Isabel Bellmann para a Porto Editora (1999), assim como vários livros de poesia com diversos poetas portugueses e brasileiros, em várias editoras,  integrando também Antologias Luso-Brasileiras e de outros países da América do Sul. Atualmente, é Prof. Adjunto de Teatro e outras disciplinas afins em diversas Licenciaturas da Escola Superior do Instituto Politécnico de Setúbal (há 31 anos). Fundou, criou e dirigiu o T.P. IPS Teatro do Politécnico do Instituto Politécnico de Setúbal em 2013, tendo obtido financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian a partir do ano seguinte.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Dezembro de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Dezembro de 2019:

Henrique Prior, Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Alexandre Brandão, Almeida Cumbane, André Balaio, André Caramuru Aubert, André Nigri, Antônio Torres, Ascensíón Rivas Hernández, Carlos Matos Gomes, Cecília Barreira, Danyel Guerra, Demétrio Panarotto, Deusa d’África, Elísio Miambo, Fiori Esaú Ferrari, Geraldo Lima, Hermínio Prates, Irma Verolín, Rolando Revagliatti, entrevista, Jayme Reis/ Myrian Naves, pelo Conselho Editorial, João Morgado, Jorge Elias Neto, José Gil, Lahissane, Leila Míccolis, Luanna Belmont, Lucas Perito, Luis Bacigalupo, Luís Giffoni, Marinho Lopes, Myrian Naves, Otildo Justino Guido, Ricardo Pedrosa Alves, Ricardo Ramos Filho, Taise Dourado, Viviane de Santana Paulo, Waldo Contreras López, Wanda Monteiro


Foto de capa:

MARC CHAGALL, 'Maternité avec Père Noël', 1954 || FRANCISCO DE GOYA, 'Perro simihundido', 1819-1823.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR