ANO 8 Edição 87 - Dezembro 2019 INÍCIO contactos

Alexandre Brandão


Quatro minicontos    

Consulta

 

— Qual foi o sintoma?
— Ela fechou os olhos.

 

 

 

 

 

 

Justiças  

 

Dei uma boa gorjeta ao engraxate, gorjeta justa. Virei-lhe as costas e recebi de troco dois tiros na altura dos ombros. Justo não foi, mas ele tinha seus motivos.

 

 

 

 

 

 

Não é nada disso

 

“Você não está nada bonito”, ela me disse. Fiquei um pouco sem jeito, instintivamente levei a mão ao cabelo. “Deve ser o cabelo, está grande, desgrenhado”, arrisquei. “Não, não é o cabelo”, respondeu. Não havia um espelho, um vidro, qualquer coisa que pudesse me ajudar. Alisei meu rosto, a barba estava por fazer, não sei desde quando. “A barba, não faço a barba há uns dois ou três dias”, falei com certo alívio. “Não, cara, não é isso”. Olhei meu tênis, a calça, a camiseta, talvez fosse isso, não me atenho a esses detalhes de cores que se combinam, me visto com a roupa que estiver à mão. Vi logo que a camiseta era de cor muito viva. “Vamos ali na loja, eu compro outra camiseta menos escarlate, essa realmente não tem nada a ver.” Ela deu um pequeno sorriso irônico e emendou: “Não estou falando dessa beleza, entende?” Eu não entendia, e ela não ficou para me explicar. Deu meia-volta, caminhou uns quatro passos, atravessou a rua e me deixou só e irremediavelmente feio.

 

 

 

 

 

 

 

O convidado

 

 

Escrito entre o lançamento do último disco de Leonard Cohen e sua morte.

 

Não houve outro jeito, só pude chegar aqui, nessa hora que intuo seja a primeira da manhã, triste.

 

Estamos todos afeitos ao golpe, à recusa e à indiferença, mas isso não nos transforma em insensíveis a seus efeitos. Ainda somos humanos, essa máquina que busca fugir de si mesma e fracassa. (Até nisso fracassamos.) Perdoa-me se chego triste. E amargo, um trago indesejado nessa manhã que a julgar pela época do ano é esplendorosa e quente.

 

A espada pesou em minhas mãos e vergou meu ânimo de combater as sombras. O carnaval tomou o rumo oposto de minha casa, e o sorriso de uma criança foi o único a não acompanhar a batucada, passando então rente a minha dor, sem que eu o visse. Desatento é meu estado.

 

Mesmo triste, vim, não deixaria de vir. A tristeza não é a jaqueta surrada largada sobre a cadeira, mas tem igualmente sua beleza e história. Sento-me à mesa, baixo a cabeça e, certo de que o suco de laranja e os cereais servidos serão tão estimulantes para a alegria quanto o pó e a cerveja de um dia agora distante, me alimento. Sou um rio estorricado. Minha tristeza é um silêncio faminto a mais. Não caibo na mesa.

 

 

Alexandre Brandão: escritor brasileiro, autor de cinco livros de contos, entre eles o mais recente “Uns e outros mais dois ou três” (Editora Patuá), um dos sete livros da coleção Estilingues.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Dezembro de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Dezembro de 2019:

Henrique Prior, Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Alexandre Brandão, Almeida Cumbane, André Balaio, André Caramuru Aubert, André Nigri, Antônio Torres, Ascensíón Rivas Hernández, Carlos Matos Gomes, Cecília Barreira, Danyel Guerra, Demétrio Panarotto, Deusa d’África, Elísio Miambo, Fiori Esaú Ferrari, Geraldo Lima, Hermínio Prates, Irma Verolín, Rolando Revagliatti, entrevista, Jayme Reis/ Myrian Naves, pelo Conselho Editorial, João Morgado, Jorge Elias Neto, José Gil, Lahissane, Leila Míccolis, Luanna Belmont, Lucas Perito, Luis Bacigalupo, Luís Giffoni, Marinho Lopes, Myrian Naves, Otildo Justino Guido, Ricardo Pedrosa Alves, Ricardo Ramos Filho, Taise Dourado, Viviane de Santana Paulo, Waldo Contreras López, Wanda Monteiro


Foto de capa:

MARC CHAGALL, 'Maternité avec Père Noël', 1954 || FRANCISCO DE GOYA, 'Perro simihundido', 1819-1823.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR