ANO 6 Edição 84 - Setembro 2019 INÍCIO contactos

Atanasius Prius


Bolsonaro no céu – comigo não    

Dizia Aristóteles que a prova de que temos alma e a alma é imortal está em que pensamos e temos uma ânsia de saber que nunca acaba, pelo que essa ânsia de saber só pode continuar no outro mundo.

 

Cá por mim tenho dúvidas. Por exemplo: quando o inegualável presidente Bolsonaro pensa em França, fica com as tripas em andança e do seu pensar só sai cagança. Agora imaginem a pestilência que passaria a haver no céu se o Bolsonaro lá ficasse a pensar eternamente.

 

Eu que tenho a certeza de ir para o céu se não for colocado debaixo da terra, teria de pedir ao bom Deus um céu diferente do céu do Bolsonaro. Mas como sou tão pequenino que não ousaria pedir isso diretamente a Deus, teria de arranjar como intermediário um desses pastores que falam diretamente com Deus e por Ele são escutados e atendidos – desde que, primeiro, eu ponha em seu nome a  minha casa, o meu carro e a minha conta bancária, está claro.

 

O  Brasil tem milhares de pastores que conversam diretamente com Deus mas, por sensatez, irei recorrer aos mais ricos já que demonstram ser atendidos por Deus mais do que outros pastores. Começarei pelo pastor Silas Malafaia que conhece bem o jeito de Deus agir e sabe o que Lhe apraz. Subirei depois para o bispo Edir Macedo a quem Deus ajuda em particular com retretes de ouro. Finalmente, recorrerei ao Roberto Marinho que já está no céu junto de Deus, e não era pastor nem bispo, mas cardeal de muitas igrejas, e se, ainda hoje, milhões de brasileiros não conseguem deixar de o ouvir, Deus que está tão perto dele também não conseguiria fingir de surdo.

 

Eu sou capaz de lhes dar casa, carro e conta bancária para não sofrer eternamente a pestilência que há no céu do Bolsonaro. Ainda por cima, pelo modo como fala de mulheres, deve ter um bode no meio das pernas, e também não suporto o cheiro a bedum.

 

De qualquer modo, e para a desdita de nem pastor, nem bispo, nem cardeal serem atendidos no Céu, estou a preparar-me para o pior, se não conseguir preparar-me para o melhor.

 

Atanasius Prius é um monge anacoreta que se cansou de jejuns, sacrifícios com cílios nas coxas, e orações quarenta e oito horas por dia, e resolveu fazer-se goliardo – o que também não conseguiu porque não tinha jeito nem para as mulheres nem para o vinho. Por isso virou analista político. Salvé.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Setembro de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Setembro de 2019:

Henrique Prior, Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Atanasius Prius, Bruno Flores, Caio Junqueira Maciel, Carmen Rosa Orozco, Conselho Editorial, Eloésio Paulo, Gilda Nunes Barata, Gonçalo B. de Sousa, Henrique Dória, Hermínio Prates, Jorge Bateira, Jorge Vicente, Krishnamurti Goés dos Anjos, Leila Míccolis, Luiz Roberto Guedes, Marco Aurélio de Souza, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Ricardo Ramos Filho, Suely Bispo, Thássio Ferreira, Waldo Contreras López


Foto de capa:

PAUL GAUGUIN, 'La sieste' (1892-1894)


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR