ANO 5 Edição 82 - Julho 2019 INÍCIO contactos

Francisco Gomes


5 poemas    

INSUSTENTÁVEL

 

É insustentável
acompanhar o ritmo das marés
e perseguir o silêncio
em noites de prévias aventuras.

 

Seguir quilômetros e quilômetros
de areia
– púrpura ventania
soprando o pó dos desencantos
nas doidas e doídas têmporas
do teu passado...
... tão presente
, de desventuras...

 

É insustentável
colher a lua
após o pôr do sol de domingo
quando os olhos já não lambem o céu
& as cicatrizes tornam-se feridas.

 

É insustentável...

 

Insustentável dar o próximo passo
diante de anjos de sal
que são diluídos
entregues à fluidez límpida
na sede
que cede
ao delirante
desejo líquido...

 

 

 

 

 

 

MEUS OLHOS ÁCIDOS NÃO MENTEM

 

Meus olhos ácidos não mentem.
As flores sempre perdem
a força bruta da beleza.

 

A suavidade agridoce
, nas coisas
, há tempos me abandonou.
Agora sou
fruto da escassez
, ciente dos experimentos ocres
das ilusões.

 

Meus olhos ácidos não mentem.
Nossas vozes distantes
impregnam o ar de lamurialâminas.

 

A volúvel geometria
, das coisas
, já não perpassa meu olhar alquímico.
Agora sou
caçador de mitos
, desfibrando o inaudível dos abismos...

 

 

 

 

 

 

HÁ UMA FLORESTA EM MIM

 

Há uma floresta em mim.
Sim
, há uma floresta em mim
, plantada em meu peito
, bem no fundo
, no fundo mais negro.

 

Há uma floresta
, densa
, fechada
, úmida e inóspita
no que resta de mim
, onde mariposas em arroubos loucos
pousam e acinzentam
os astros incógnitos da infância.

 

Há uma floresta em mim
de fria folhagem-faca 
 , que corta a manhã da saudade...

 

 

 

 

 

 

MORRER-FLOR

 

Tanta beleza
na indelicadeza
de um morrer-flor
, ali, exasperado e frio, tísico silêncio
na lapela do toque no arrepio...

 

Impossível
a paz em mim
ou
o repousar
entre as tuas pétalas
abertas
radiantes ao fogo-sol profundo
do cio.

 

 

 

 

 

 

O CICLO DO VENTO AO CONTEMPLAR AS ESTAÇÕES

 

I
Cíclico é o distanciamento
entre marés, sereias e marinheiros
: o encantamento com a imensidão
do nunca atingido.

 

II
Cíclico é aproximar-se
do precipício; sentir o hospício
no sal do venerado cio do instinto
: propulsão do corpo em direção ao vício.

 

III
Cíclico é abster-se de si
dentro de si na frieza dos dias quentes
sem aparentes desastres
: frágeis limitações do ser.

 

IV
Cíclico é o além do inabitável sopro do vento
: quando as folhas caem...
Restam outonais abismos
ou silenciosos sussurros
que nos (a)traem?

Francisco Gomes (cor)rompeu a existência em 1982 (Campo Maior – PI), mas reside em Teresina (PI). É poeta e músico. Iniciou duas faculdades – História e Letras/Português, abandonando ambas. Publicou quatro livros, entre eles: Poemas Cuaze Sobre Poezias (FCMC, 2011) – vencedor do Concurso Literário Novos Autores/2008, categoria Poesia, realizado pela Prefeitura de Teresina e O Despertar Selvagem do Azul Cavalo Domesticado (Multifoco, 2018). Edita o blog Pulso Poesia, onde divulga Inutilidades poéticas e afins. Tem poemas publicados em revistas, antologias, sites etc. Dedica-se cotidiana e arduamente à poesia, num trabalho de pesquisa, escrita e contemplação. Participa de Saraus e eventos literários apresentando a leitura poética “A Verve do Verbo”.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Julho de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Julho de 2019:

Henrique Prior, Conselho Editorial, A. M. Pascal Pia ; Federico Rivero Scarani, trad., Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Adriane Garcia, Sérgio Fantini, Tadeu Sarmento, Atanasius Prius, Caio Junqueira Maciel, Clara Baccarin, Eduardo Madeira, Fábio Bahia, Federico Rivero Scarani, Francisco Gomes, Henrique Dória, Hermínio Prates, Indirá Camotim, Jean Sartief, Jennette Priolli, José Arrabal, Leandro Rodrigues, Leila Míccolis, Leonardo de Magalhaens, Luiz Eduardo de Carvalho, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Nagat Ali, Ngonguita Diogo, Nireu Cavalcanti, Osvaldo Ballina ; Rolando Revagliatti, entrevista, Ricardo Ramos Filho, Roberto Dutra Jr., Waldo Contreras López, Wanda Monteiro


Foto de capa:

PAUL GAUGUIN, 'Two Tahiti women', 1899


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR