ANO 5 Edição 81 - Junho 2019 INÍCIO contactos

Tiago D. Oliveira


Poemas    

Meu coração é marginal

 

não há retorno na marginal,
só radares e placas
de velocidade.
um quedar sobre o espelho
enquanto as cores, os sons
a vida é retida de soslaio.
dirigir é a linguagem
de uma fuga que não quer
chegar – o poema
sobre a mesa: soltar as mãos,
metadireção.
e nada é maior do que o acaso
em forma de canção,
de retorno para a avenida,
não há retorno na marginal
[coração ante coração,
só as imagens que guardo
como versos
para um poema que não foi escrito.
carrego versos de um mundo inteiro,
de vários mundos, versos,
sou o poema que não foi escrito.
e observo os retrovisores,
a estrada,
meu corpo estático
levado
pelas ruas da cidade.
–  não há retorno,
há apenas medidores,
inibidores de velocidade,
enquanto os animais cruzam a pista,
enquanto a flora paira
sobre a vista. invade.
estou cercado pela geometria
dos homens
e cheio de subjetividades,
e Sublunar é o livro
que carrego no carona,
e a viagem. saúdo
o deus dos versos
livres,
mesmo presos
na cidade. abaixo
lentamente
o vidro da janela
e tento resistir ao capítulo
em que fecho os olhos ao vento,
[ não há retorno
há apenas a estrada,
este peito aberto do destino.

 

 

 

 

 

 

Poesia

 

é preciso acordar antes do dia
para tentar surpreender o sol,
é tempo de calor extremo.

 

os prédios, reaparece a memória
da poeira nos olhos abertos,
não reinventam a cidade.

 

de um pequeno jarro na janela
retiro as forças para as horas,
já não me irrita o silêncio no elevador.

 

defendo-me com os olhos fechados,
mesmo quando anulados, anelados,
preservo a reação das orquídeas

 

para que o sentido desenhe calmo
os afetos de sustentação, marinhos,
como este aroma que sinto

 

agora, quando encontro a praia
e seguro-me entre as paragens no ônibus,
que solfejo um verso nadador de Cecília

 

e tento sobreviver teu movimento.

 

 

 

 

 

 

As ruas

 

as ruas anunciam
a estatística
da minha sorte
e porque abro
a janela
e porque sinto
sou
como são
os que continuam
a olhar pelos
assombros da pele
e porque deitado
ao chão culmino
sempre com o sol
a trespassar
a vida
calcanhar mito-
lógico do que
não é canção
mesmo entoada
com lágrima
com suor
canção
nas ruas
as ruas
que desejam de mim
um nós em trânsito
como pai a segurar
a mão do filho
reescrevendo
reescrevendo
lição antiga
as ruas
da cidade

 

 

Tiago D. Oliveira nasceu em 1984, em Salvador-BA, graduado em Letras e mestrando em Literatura e Cultura pela UFBA, tendo passado pela UNL (Portugal). É professor, poeta e escritor. Tem poemas publicados em blogs, portais, revistas e jornais especializados. Participou de antologias no Brasil e em Portugal, dentre elas: Contos nos is (Edições Ecopy, 2011, Portugal), Entre o sono e o sonho – tomo I e II ( Chiado Editora, 2013, Portugal), Entre o sono e o sonho – tomo IV (Chiado Editora, 2016, Portugal). Publicou Distraído, poesia (Editora Pinaúna, 2014), Debaixo do vazio, poesia (Editora Córrego, 2016) e Contações, poesia (Editora Patuá, 2018). No prelo, As solas dos pés de meu avô, para ser editado em 2019.

E-mail: tolidiasum@gmail.com 
Instagram: @tiagod.oliveira

Facebook: https://www.facebook.com/tiago.dias.3348

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Junho de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Junho de 2019:

Henrique Dória, Conselho Editorial, Adán Echeverría, Adelto Gonçalves, Alberto Bresciani, Amanda Avils ; Nilo da Silva Lima, trad., Beatriz H Ramos Amaral, Caio Junqueira Maciel, Calí Boreaz, Carlos Barbarito, Carlos Orfeu, Cecília Barreira, Cinthia Kriemler, Edson Cruz, Flávio Sant’Anna Xavier, Frederico Klumb, Graciela Perosio, Hermínio Prates, Joaquim Maria Botelho, Jorge Vicente, José Arrabal, Krishnamurti Goés dos Anjos, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Lino de Albergaria, Manuel Casqueiro, Maria Estela Guedes, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Montserrat Villar González, Ngonguita Diogo, Reynaldo Barreto de Moraes e Castro, Ricardo Ramos Filho, Silvana Menezes, Tiago D. Oliveira, Waldo Contreras López, Walter Cabral de Moura


Foto de capa:

DIEGO RIVERA, 'The marriage of the artistic expression of the North and of the South on this continent (Pan American Unity)', 1940


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR