ANO 5 Edição 80 - Maio 2019 INÍCIO contactos

Elizabeth Hazin


Poemas    

PRINCÍPIO DO FIM

 

Por que nada permanece inteiriço
em sua casca,
protegido?
um dia racha
e pela fenda
passam peixes e navios
fantasmas que na noite ganham vulto:
fogo, chama, fumaça


nada permanece inteiro
tudo se esgarça
assim é o intervalado texto do destino,
forrando a mesa


por que não se estende eterno,
se é tão fino?


por que não dura a inteireza?

 

 

 

 

 

 

SILÊNCIO

 

Condenam-me ao silêncio mais cruel:
o silêncio da alma
enquanto a pegada do corpo
fica impressa no chão.
Não falar é a pior tortura.

 

Falo dessa fala
própria da alma
que os deuses temem
pois jamais se cala
e continua
queimando o corpo
lentamente com sua chama.

 

A toda palavra que sai de minha boca
longe longe
responde o vento
com a mesma fria palavra
que me devolve
a sombra apenas
do que penso.

 

 

 

 

 

 

Onda

 

o desejo é como água:
flui
circunda
onda mais alta
(de cor profunda)

 

o desejo é como água
(de mar ?):
sempre distante do porto
e o que fazer do corpo
apenas invólucro
- breve,
finito –
e, portanto, sequioso
do próprio desejo
em que se afunda ?

 

sobre o cetim da pele
desliza a veste que escolho
ou nenhuma veste

 

o desejo é como água:
flui  reflui
escorre   inunda
o corpo
(quem bebe ?)


 

 

 

 

 

TEXTO

 

Testo o texto
tecido frio a frio
e sei que cedo
apenas um milímetro do sonho.
Por medo?
nunca por medo.
Por não saber dizer?
nunca por não saber dizer.
Por ser o sonho indizível?
nunca por isso.
O sonho inteiro seria o sonho.
Texto é fenda
por onde vaza a cor mínima:
imensa gota brilhante
na ponta da língua.
    

 

 

 

 

 

SONETO

 

Sou neto das tempestades
que sopram pelos desertos
um destino de saudades.
Com seus nós quase desfeitos
eu trago a garganta aberta
escancarada vazando
uma voz suja de terra
que filtra os dias e as noites.
Na ponta de minha língua
o tempo acaba ou começa?
Brota em mim o som da flauta
brota mais – a flor do sangue –
ao sol que queima sem pena
nesse deserto tão grande.

 

Elizabeth Hazin nasceu no Recife, em 1951. É autora de “Poesias” (1974), “Verso e Reverso” (1980), “Casa de Vidro” (1982), “Espelho Meu” (1985), “Martu” (1987) - livro vencedor do Prêmio Rio de Literatura de 1986 – “O Arqueiro e a Lua” (1994), “Lêgo & Davinovich” (2006), com Davino Sena, “Quadrívio” (2017) e dos infantis “Arco-Íris” (1983) e “Mágica de Carrossel” (2014). Tem poemas publicados em diversas antologias e revistas nacionais e estrangeiras. Participou, em 1993, do Festival Internacional de Poesia, em Copenhague, representando o Brasil, ao lado de José Paulo Paes, Sebastião Uchoa Leite e Haroldo de Campos.

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Maio de 2019


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Dória       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Dória, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Maio de 2019:

Henrique Dória, Adelto Gonçalves, arrudA, Caio Junqueira Maciel, Camila Ferrazzano, Carlos Barbarito, Cecília Barreira, Diniz Gonçalves Júnior, Elizabeth Hazin, Fernando Andrade, Frederico Klumb, Geraldo Oliveira Neto, Graciela Perosio ; Rolando Revagliatti, Heleno Álvares, Hermínio Prates, Humberto Guimarães, Ieda Estergilda de Abreu, Jacob Kruz, Jayme Reis; Myrian Naves, Jean Narciso Bispo Moura, José Manuel Morão, Leila Míccolis, Leonardo Almeida Filho, Leonardo Bachiega, Luiz Otávio Oliani, Marcelo Frota, Marinho Lopes, Matheus Guménin Barreto, Moisés Cárdenas, Myrian Naves, pelo Conselho Editorial., Noélia Ribeiro, Octavio Perelló, Waldo Contreras López, Wélcio de Toledo


Foto de capa:

FRANCESCO DEL COSSA e outros colaboradores, 'Maggio', 1468-1970.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR