ANO 4 Edição 65 - Fevereiro 2018 INÍCIO contactos

Anelito de Oliveira


Três poemas inéditos

O nada

 

O que é o nada
Senão isso:
Eu estou no nada.
Isso é o nada.
O nada mesmo: Eu.
Eu estando, eu no meio,
Eu adentro,
Adentrando,
Adentrado, no fundo do
Meio.
Eu mesmo.
O que é o nada,
Diga-me Eco
Ensurdecente,
Senão isso:
Ensandecida
Insanidade?
O nada.
O nada.
O nada.

 

 

 

 
O deserto


 
Há o deserto.
E o deserto do deserto.
E o deserto dentro do deserto.
Há o deserto a desertar.
E o deserto sobre o deserto.
E o deserto contra o deserto.
O deserto no meio do deserto.
O deserto de desertos.
Há o deserto.
E o deserto que produz desertos.
O deserto que abre desertos.
E o deserto fechando desertos.
O deserto que é o deserto.
Há o deserto desértico.
Há o deserto que diz o deserto.
Há o deserto que é todo deserto.
O deserto mesmo.
O deserto que é.
O deserto só.
O deserto tudo.
Há o deserto.
 

 

 

 

A morte
 

Naquela tarde procurei
Desconsolado
A janela,  olhei para o infinito e chorei
Desconsoladamente.
Naquela tarde
Senti
Que nada mais podia fazer
Além de
Olhar para o infinito
E chorar.
Naquela tarde descobri
Que o sentido da morte
É mais forte
Que a própria morte nesta vida
Porque é impossível
De ser comunicado.
Só nos resta olhar o infinito
Do fundo da mais profunda solidão
E chorar.

 

Anelito de Oliveira é brasileiro nascido em 1970. Publicou vários títulos de poesia, sendo o último "Traços  (poema-andante)" agora em 2018 pela Editora Patuá. Publicou também o ensaio literário "A aurora das dobras", sobre a poesia de Affonso Ávila, pela Inmensa em 2013. É um dos mais ativos autores em atividade no Brasil desde início dos anos 1990, com vasta produção criativa e crítica publicada em livros, jornais e revistas. Tem notável presença no meio acadêmico, como professor e pesquisador com passagens por algumas das principais instituições de ensino superior do Brasil, como a Usp e a Unicamp. Ainda é reconhecido pelo trabalho como editor, tendo respondido pela diretoria do Suplemento Literário de Minas Gerais no período de 1999 a 2003, e criado a Orobó Edições e a Inmensa, das quais é diretor editorial. Email: anelitodeoliveira@globomail.com

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Fevereiro de 2018


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Prior       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Prior, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Fevereiro de 2018:

HENRIQUE PRIOR, Adán Echeverría, Adri Aleixo, Aida Gomes, Alexandre Brandão, Ana Maria Oliveira, André Balaio, Anelito de Oliveira, Beatriz Regina Guimarães Barboza, Caio Junqueira Maciel, Carlos Pessoa Rosa, Cecília Barreira, Denise Bottmann, Eliana Mora, Gonçalo B. de Sousa, Henrique Dória, Hermínio Prates, Isabelle de Oliveira, Kátia Bandeira de Mello-Gerlach, L. Rafael Nolli ; Cássio Amaral, Leonardo Almeida Filho, Leonardo Bachiega, Marco de Menezes, Mariana Outeiro da Silveira, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Ngonguita Diogo, Nilo da Silva Lima, Patrícia Porto, Patrícia Porto, Ricardo Marques, Ricardo Ramos Filho, Simone Teodoro, Susana Romano Sued, Tereza Duzai, Thiago Cervan, Viviane de Santana Paulo


Foto de capa:

Candido Portinari


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR