ANO 4 Edição 65 - Fevereiro 2018 INÍCIO contactos

Adri Aleixo


Poesia

La petite mort


Eu guardo notas de supermercado 
que nunca vou conferir
Sobras de leite que nunca vou usar
num bolo, coalhada

 

É que tenho coleção de coisas
Improváveis
Bilhetes daquela viagem
que não fizemos
Cartões impressos de lugares
que não visitamos

 

Nome de plantas que só eu conheço
Dialetos de ilhas pequenas
perdidas num atlas

 

Estas histórias que não publiquei
são meus melhores poemas
Estes segundos em que você se calou
são as mais lindas frases de amor

 

 

 

 

Regolito

 

Quando saio,
nunca sei aonde vou
me perco entre as ideias do caminho.
Meus pés querem céu
meu corpo, um canto ribeirinho.
Se volto, é porque um astro
me prende ao chão.

 

O antúrio sempre me cumprimenta à porta

 

 

 

 

Odoyá

 

A primeira mulher formou-se no rio
incrustada nas pedras
Espécie Nzinga entre lírios e corais
da pele, ainda em construção, ecoavam cantos
Os olhos, voltados para dentro
ampliavam toda essência
Lento movimento de corpo
irrompendo ondas
Soube-se que nesta época desembocou no mar
os homens, em espanto, adornaram seus pés
Cresceram-lhe guelras
mergulhou dentro do silêncio de um peixe.
Daí o seu som eclodindo o mar
a sua volta prometida
Esse céu cor de helianto
e essa Terra sempre grávida

 

 

 

 

Sertão

 

as folhas caem
para ancorar
a paisagem

 

 

 

 

M&M’s

 

Os filhos já não choram
nem pedem
Olhos de chumbo e sílica
passaram-se noites de argila
em que sonharam a casa moldada
o branco dos quartos
Na cozinha há um baleiro açucarado.

 

Eu temia esse tempo:
das flores de plástico

 

das balas de enfeite

 

Adri Aleixo é Poeta e Professora de Literatura.
Participa das antologias “Escriptonita”, “30 anos do Psiu Poético” e “Sobre Lagartas e Borboletas”. Possui textos publicados em sites e revistas de todo país como “Suplemento Literário de Minas Gerais”,  “Caderno Pensar do Jornal Estado de Minas”, “Germina”, “Mallarmargens”, “Zona da Palavra”, “O Relevo”, “Verso Aberto”, “Blocos online”, entre outros. Publicou dois livros de poesia pela editora Patuá: “Des.caminhos”(2014) e “Pés”(2016).

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de Fevereiro de 2018


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Prior       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Prior, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de Fevereiro de 2018:

HENRIQUE PRIOR, Adán Echeverría, Adri Aleixo, Aida Gomes, Alexandre Brandão, Ana Maria Oliveira, André Balaio, Anelito de Oliveira, Beatriz Regina Guimarães Barboza, Caio Junqueira Maciel, Carlos Pessoa Rosa, Cecília Barreira, Denise Bottmann, Eliana Mora, Gonçalo B. de Sousa, Henrique Dória, Hermínio Prates, Isabelle de Oliveira, Kátia Bandeira de Mello-Gerlach, L. Rafael Nolli ; Cássio Amaral, Leonardo Almeida Filho, Leonardo Bachiega, Marco de Menezes, Mariana Outeiro da Silveira, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Ngonguita Diogo, Nilo da Silva Lima, Patrícia Porto, Patrícia Porto, Ricardo Marques, Ricardo Ramos Filho, Simone Teodoro, Susana Romano Sued, Tereza Duzai, Thiago Cervan, Viviane de Santana Paulo


Foto de capa:

Candido Portinari


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR