ANO 5 Edição 57 - JUNHO 2017 INÍCIO contactos

Cândido Rolim


A Poesia de Cândido Rolim

amante à moda antífona

 

queria um perfume de longe
deu-lhe um atavio encarnado
pediu um ônix
trouxe-lhe as minúcias de um salmo
esperava um paiol
entregou-lhe um feixe de blandícia
sugeriu um cruzeiro
deu-lhe o eclipse
pediu um carro zero
deu-lhe uma safra inteira de sigilo

 

rendimentos morais de uma intervenção

 

por mais que o palestrante destaque
sua capacidade de
postar-se na situação do outro:
visível o desejo de que se tome seu exemplo
como ilustrativo da postura moral
recomendável a todo e
qualquer tipo de contexto.

 

Para tudo na vida, uma boa imagem

 

No painel da traseira do ônibus
na mídia digital do consultório
no meio aquoso da revista: casal de sorridentes velhinhos
(bote em forma de cisne) digamos
propaganda de pecúlio e empréstimos para aposentados.
Jovem ilustra colchões de mola e casas geminadas.
Crianças suspensas em balões verdes para o plano de saúde.
Móbiles indiferentes à necessidade
premeditada.

 

Faina

 

Fique em silêncio
observe o
estalo de mó
triturando ossos
algo coisas à
margem

 

Essa leveza

 

Tipo peso se
ausenta
da cama
e             é
percebida: o corpo desloca
a transparência

 

Axe musk

 

No messejana expresso um
hiparco  remeiro mediano para
baixo - sua
grande cicatriz de
queimado

compensa com um perfume
Intenso – axial -
desodor

 

Desculpe, but

 

Desculpe, mas pertenço a um mundo desvirtuado
Também não me sinto moralmente apto a
tirar da experiência um lema
Desculpe, mas minha formação musical é promíscua
Desculpe, infelizmente essa metáfora não me atinge
Obrigado, mas não vivo de ênfase
Desculpe, não planejo dizimar a ideia contrária
Desculpe, mas não concluí a tarefa com êxito

 

axiológica

 

os velhos falam em imersão
devalores
os velhos alegam ausência
devalores
mas os velhos não dizem
como chegaram a nem
quais são os
seusbolores

 

de cima a baixo

 

E esse senhor bem vestido de cima
espiando o contorno
opalescente das unhas
nada diz nada fala nada
comunica a esse outro que
lhe engraxa os sapatos

 

a razão periférica

 

Esses só
vistos quando e
onde in
visíveis

Esses ausentes
estofos da
razão que os
alveja

Esses que
por motivos bem
diferentes

nascem

 

Poeta brasileiro, Cândido Rolim nasceu na região do Cariri, sul do Ceará, em março de 1965. Morou em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Atualmente trabalha em Fortaleza. Tem poemas, resenhas e ensaios publicados na internet, em revistas e jornais (clareiranaselva, cronópios, germinaliteratura, corsário, sibila, jornaldepoesia, enfermaria nº 6, diversos & afins, Continente Sul, Um tigre na floresta de signos (Organizada por Edimilson de Almeida Pereira), etc. Publicou os livros “Arauto” (Edições Dubolso, Sabará/MG, 1988), “Exemplos Alados” (Letra e Música, Fortaleza/CE, 1997) e “Pedra Habitada” (AGE, Porto Alegre, 2002), “Camisa qual” (Èblis, Porto Alegre, 2010). E-mail: candidorolim@hotmail.com

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de JUNHO de 2017


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Prior       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Prior, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de JUNHO de 2017:

Henrique Prior, Alexandre Guarnieri, Ana Elisa Ribeiro, Ana Paula de Nápoles, Beatriz Bajo, CAMÕES DA PRISÃO DE GOA A JÚLIO POMAR, Cândido Rolim, Carlos Barbarito, Carlos Orfeu, Cecília Barreira, Cláudio B. Carlos, Cláudio Parreira, Danyel Guerra, Denise Bottmann, Federico Rivero Scarani, Jorge Vicente, Leandro Rodrigues, Leonora Rosado, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Ngonguita Diogo, Nuno Rau, Ricardo Ramos Filho, Rogério A. Tancredo, Rosa Sampaio Torres, Rui Albuquerque, Rui Miguel Fragas, Tristão José Macedo, Vanessa Dourado, Vasco Rosa


Foto de capa:

Camões, autor anónimo, 1556 e variação sobre aquele retrato por Júlio Pomar


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR