ANO 4 Edição 56 - MAIO 2017 INÍCIO contactos

Danyel Guerra


…O senhor Pina?!

‘O País das Pessoas de Pernas para o Ar’. Há livros que nos ganham logo no título. É esse o caso daquele que motivou, numa livraria portuense, uma cirúrgica e exemplar expropriação revolucionária, em prol das sete vidas do meu GATO*, corriam os idos de março de 1975. Só depois é que reparei no nome do autor do book. Até então, o único Manuel António que eu conhecia era o ponta de lança do FC Porto e da Académica, que se tornaria oncologista e chegou a ser o médico do Miguel Torga.

 

    Nessa época, em Portugal não eram somente as pessoas era, outrossim, o país que estava de pernas para o ar. Todos faziam o pino, perfilhando o desafio do Pina. Embora a maioria só o conseguisse encostando o corpo às paredes e aos muros infestados de cartazes e de grafites.

 

     Nesses tempos turbulentos, também estava longe de imaginar que, uma década passada, eu seria camarada dele no ‘Jornal de Notícias’. Porém, o “lizard king” , como eu o alcunhara, tinha então abdicado de fazer o pino… Preferia agora conjugar o verbo pinar*. Nessa época, ele erguia-se, assestando os óculos de aros redondos e baforando o fumo da cigarrilha, como o pináculo da Redação.  

 

      E foi no frenesi dessa fábrica de notícias  que um passarinho chamado Fausto me contou um causo bem pitoresco.  Nele, ao poeta não restou outra incumbência senão a de ser…            

 

O SENHOR PINA?!

 

Pode subir, Srª D.Ida…Lupino, é no segundo, pino, perdão, piso, autoriza uma voz protocolar, indicando o elevador, disponível a escassos metros. Instantes antes, ela entrara na recepção do ‘Jornal de Notícias’, o popular diário portuense. Articulação trêmula, elocução denotando indisfarçável hesitação, solicitou. Boa tarde, gostaria de…de falar com… o jornalista Manuel António Pina. É possível?

 

Sim, certamente!, concede o procurado, suspendendo os dedos buliçosos do teclado da máquina de escrever voadora. Sem demora, a visitante aciona o ascensor, sai no segundo andar e vê um homem se aproximando. Ansiosa, a língua indaga espontânea. …o Senhor Pina?!  Sim, sim, eu pino…

 

A visitante fica um tanto aturdida com a réplica, sem dúvida, inusitada do jornalista, Jorge Cordeiro de sua graça. O embaraço é atenuado pela chegada do visitado.

 

-Faça o favor, sugere Pina, com sua congenial cordialidade.

 

 -Boa tarde, Sr. Pina, o seu colega é muito engraçado…, bem o que me traz aqui é o seguinte…

 

O visitado ouve, escuta, mas não opina. E pede um minuto.

 

Num impulso, dirige-se a pinacoteca, pega num exemplar de Os Livros, volta e, inopinadamente, desata a pinar com a visitante, dando uma …consulta de Neuropsicologia. E a Srª D. Ida Lupino conseguiu finalmente fazer o pino sem encostar o corpo às paredes…

*Glossário:

 

GATO- Grupo de Ação TOtal

 

  Pinar- Para que se evitem mal entendidos, convirá esclarecer e             

 

                precisar que “pinar” é apenas um eufemismo para “poetar”.

 

Danyel Guerra é natural da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (Brasil).Tem uma licenciatura em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Escreveu e editou os livros 'Em Busca da Musa Clio' (2004), 'Amor, Città Aperta' (2008), 'O Céu sobre Berlin' (2009), 'Excitações Klimtorianas' (2012), 'O Apojo das Ninfas' e 'Oito e demy' (2014). No prelo está 'O Português do Cinemoda' (edição Douro Editorial).

TOP ∧

Revista InComunidade, Edição de MAIO de 2017


FICHA TÉCNICA


Edição e propriedade: 515 - Cooperativa Cultural, ISSN 2182-7486


Rua Júlio Dinis número 947, 6º Dto. 4050-327 Porto – Portugal


Redacção: Rua Júlio Dinis, 947 – 6º Dto. 4050-327 Porto - Portugal

Email: geral@incomunidade.com


Director: Henrique Prior       Director-adjunto: Jorge Vicente


Revisão de textos: Filomena Barata e Alice Macedo Campos

Conselho Editorial:

Henrique Prior, Alice Macedo Campos, Cecília Barreira, Clara Pimenta do Vale, Filomena Barata, Jorge Vicente, Maria Estela Guedes, Maria Toscano, Myrian Naves


Colaboradores de MAIO de 2017:

Henrique Prior, Alexandre Brandão, António Ladeira, Caio Junqueira Maciel, Carlos Barbarito, Carlos Matos Gomes, Christina Montenegro, Claudio Alexandre de Barros Teixeira / Claudio Daniel, Danyel Guerra, Denise Bottmann, Denise Freitas, Federico Rivero Scarani, Fernanda Fatureto, Geraldo Lima, Henrique Dória, João Rasteiro, José Manuel Morão, Luís Fernando, Maria Toscano, Marinho Lopes, Moisés Cárdenas, Natália Nunes Bonnaud, Ngonguita Diogo, Nilo da Silva Lima, Ricardo Ramos Filho, Roberto Cignoni ; Rolando Revagliatii, Rolando Revagliatti, Ronald Augusto, Rubens Zárate, Rui Miguel Fragas, Sandra Poulson, Silas Correa Leite, Tito Leite, Wanda Monteiro, Wender Montenegro


Foto de capa:

Il Quarto Stato - Giuseppe Pellizza da Volpedo, 1901.


Paginação:

Nuno Baptista


Os artigos de opinião e correio de leitor assinados e difundidos neste órgão de comunicação social são da inteira responsabilidade dos seus autores,

não cabendo qualquer tipo de responsabilidade à direcção e à administração desta publicação.

2014 INCOMUNIDADE | LOGO BY ANXO PASTOR