Cultura

Seis poemas

Estátua de Bronze I 銅像 1

 

Mesmo incapaz de voltar atrás

a estátua de bronze ergue-se

num porão artificialmente elevado

e despreza o mundo inteiro.

 

Depois da mastigação da história

por algumas dezenas de anos,

agora, um pouco de resíduo

de memória não pode ser cuspido.

 

A estátua de bronze sem ninguém nos seus olhos

perdeu-se no tempo desordenado uma intersecção do espaço

ficando atordoada por longos anos.

 

Permanecendo no ponto de viragem da história

a estátua de bronze

é um velho com demência que se perdeu.

***

Estátua de Bronze II 銅像 2

 

Dura

competição com múmia

qual seria muito mais imortal.

 

A estátua de bronze compara-se à múmia

a última foi derrubada

a primeira dificilmente se sustenta.

 

A primeira fornece uma força suave

capaz de ocupar uma posição

no famoso museu.

 

A outra é

ainda incapaz de encontrar

um lugar na história.

***

Flor de pêssego 桃花

 

Disseste

ninguém gosta da real flor de pêssego 

todos amam

a flor de plástico sem lágrimas.

 

Contudo,

Eu estou há muito tempo

e até agora

a seu lado.

 

Seus olhos estão ocupados a chorar,

de qualquer modo,

sem me encontrarem.

 

***

A escultura 雕像

 

A escultura cuidadosamente trabalhada pelo escultor

exibe vários aspectos diferentes.

 

Em alguns aspectos, os seus olhos são tão misteriosos quanto um vale isolado.

Em alguns aspectos, os seus olhos brilham como uma chama branca.

 

Alguns olhos anseiam por cílios densos.

Alguns olhos anseiam por negros globos oculares.

Alguns olhos anseiam por lágrimas.

 

No tempo eterno

Eu espero impacientemente por uma estátua

dizendo uma palavra verdadeira para mim.

 

Durante a espera perpétua

a escultura continuamente se vicia

na eternidade do tempo.

 

A escultura fica em silêncio,

mas ainda fala tudo.

 

Eu digo sempre muito para perseguir a eternidade,

Mas nada apesar de tudo.

 

 

***

 

 

Esperando

 

Eu esperei por ti

na ponte

durante todo outro dia

sem te encontrar.

 

A ponte esperou por mim

na água

durante toda outra noite

segurando-me.

 

Eu esperei por ti

na ponte por anos,

a ponte esperou por mim

na água por séculos.

 

A ponte suspira com um vento de outono,

Eu sangro para fora do meu coração.

***

O Poeta Apresentou-me uma Pedra 詩人 一塊 石頭

 

O poeta

Apresentou-me uma bela pedra,

chegada às minhas mãos

provavelmente passada vezes sem conta.

 

O seu perfil semelhante à minha ilha familiar,

minha amada terra natal.

Assim que a vi

Imediatamente digo o seu nome

Taiwan.

 

Parece 

uma colónia amada por todos,

sob diferentes líderes

dita com vários nomes,

nenhum pertencente a si mesmo.

 

Quando te encontras comigo,

me chamas outros nomes,

Eu, definitivamente, afasto-me logo.

 

Chamando o meu nome exato

é o primeiro passo para me amar.

 

Tradução do inglês por HENRIQUE DÓRIA

 

 

Chen Hsiu-chen, formou-se no Departamento de Literatura Chinesa na Universidade de Tamkang  foi editora de vários jornais e revistas, agora é um dos membros editores da “Li Poetry Sociaty”. As suas publicações incluem o ensaio “A Diary About My Son”, 2009, a poesia “String Echo in Forest”, 2010, ”Máscara”, 2018, “Paisagem incerta”, 2017, “Poesia de Tamsui”, 2018 e “ BoneFracture”, 2018, mandarim-inglês-espanhol trilíngue “Promise”, 2017, bem como em mandarim-inglês “My Beloved Neruda”, 2020.Os seus poemas foram selecionados em mandarim-inglês-espanhol trilíngue para as antologias “Poetry Road Between Two-Hemispheres”, 2015 e “Voices from Taiwan”, 2017, espanhol “Opus Testimoni”, 2017, italiano “Dialoghi”, 2017 e “Quaderni di traduzione”, 2018, bem como em inglês “Whispers of Soflay”, Vol. 2, 2018, “Amaravati Poetic Prism”, 2018 e “Amaravati Poetic Prism”, 2019. Poemas seus foram  também traduzidos para o bengali, albanês, turco, vietnamita, romeno, hindi, nepalês, sindi, japonês, hebraico, polaco, catalão, sérvio, árabe e outras.Participou no Formosa International Poetry Festivals, de Taiwan, e no Kathak International Poets Summit, em Dhaka, Bangladesh, no Festival Internacional de Poesia “Ditët e Naimit”, em Tetova, Macedônia, Capulí Vallejo y su Tierra, no Peru, Festival Internacional de Poesia de Sidi Bou Saïd Tunísia, “Tras las Huellas del Poeta” no Chile, 3º Festival Internacional de Poesia em Hanói, Vietname, 6º Iasi Festival Internacional de Poesia, na Romênia, bem como no Festival Primer Internacional de Poesía das Ediciones El Nido del Fénix. Foi premiado com estrella matutina pelo Festival de Capulí Vallejo y su Tierra, no Peru. Recebeu ainda o Prémio Literário Líbano Naji Naaman, de 2020.

Qual é a sua reação?

Gostei
0
Adorei
0
Sem certezas
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Artigo:

0 %