Cultura

Ilhados | Beatriz Aquino

É isso.

Não temo o inexplicável.

Autorizo em mim o inusitado.

Faça ele as honras da casa.

 

Somos feitos dos outros.

Pedaços de vozes. Ecos do mesmo gesto.

Mímicos, intinerantes, aflitos.

 

Mas agora,

sós e isolados.

Penínsulas trágicas de espantadas retinas.

Testemunhas de um Bing Bang às avessas.

 

E curiosamente

agora e somente agora, já não me assusta a violência dos teus passos.

 

Estamos sós.

E por falta do encontro é que morremos.

 

Não haverá ninguém para dizer;

Ele foi.

Ela é.

 

Silêncio.

 

Somos sem pária. Filhos de um Armagedon biológico.

 

Silêncio.

 

Do alto da corja amontoada, uma voz poética ecoa em piedade.

 

Fiat Lux, ela diz.

 

Em vão.

 

Os deuses se esqueceram dos nossos semblantes…

 

Fotografia de Beatriz Aquino

 

Beatriz Aquino: atriz, escritora e entusiasta do impensável

Qual é a sua reação?

Gostei
1
Adorei
1
Sem certezas
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Artigo:

0 %